Banco do Brasil
Banco do Brasil tem de apresentar até dia 31 cargos de seis horas

Nos últimos anos, a Justiça tem reconhecido vários cargos comissionados - em que os funcionários trabalham oito horas -, como sendo de seis horas. Agora, a direção do Banco do Brasil tem até dia 31 de janeiro para apresentar quais são esses cargos.

Em dezembro, representantes do BB e dos bancários assinaram acordo de comissões de conciliação voluntária (CCVs) no qual a direção da empresa se comprometeu a reconhecer quais são os cargos comissionados. As CCVs estarão disponíveis para bancários que tenham interesse em analisar propostas de acordo individual sobre direitos de 7ª e 8ª horas, assim que os cargos comissionados forem especificados.

 
Contraf-CUT questiona modelo privado para banco de investimento do BB

A Contraf-CUT questiona a intenção do Banco do Brasil, manifestada pelo seu vice-presidente Paulo Cafarelli, de criar um banco de investimento em parceria com a iniciativa privada, conforme reportagem publicada nesta sexta-feira (4) no jornal Valor Econômico. Para a entidade, o projeto em estudo pelo BB reforça a orientação privada de gestão do banco, afastando-se cada vez mais do papel de empresa pública, além de desvalorizar a competência e o profissionalismo dos funcionários do banco.

"Um banco público vai abrir um banco de investimentos para atuar no mercado de capitais - o controle da nova empresa será do BB ou este vai ter só 49% das ações, para desta maneira se enquadrar como empresa privada e fugir da lei da licitação, de concurso público e outras exigências características de empresa pública?", pergunta o secretário de formação da Contraf-CUT e coordenador da Comissão de Empresa dos Funcionários do BB, William Mendes.

 
Contraf quer negociação com BB sobre novas funções comissionadas de 6h

A Contraf-CUT protocolou na terça-feira (12), em Brasília, ofício junto ao Banco do Brasil reivindicando o agendamento de uma mesa de negociação para que o banco apresente e discuta com o movimento sindical os parâmetros das funções comissionadas de 6 horas que o BB se comprometeu, durante a Campanha Nacional dos Bancários, a implantar até o fim do mês de janeiro de 2013.

"Queremos abrir um processo de diálogo com o banco para discutir a questão. O próprio Ministério do Trabalho e Emprego sugeriu ao banco, em audiência realizada na segunda-feira, dia 10, que haja mesas de negociação entre as partes, ainda com a possibilidade de alteração nas funções e no plano a ser implantado e não somente com caráter de apresentação final", afirma William Mendes, secretário de formação da Contraf-CUT e coordenador da Comissão de Empresa dos Funcionários do BB.

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>
Página 9 de 15